A expectativa de vida nunca foi tão alta. Mas já parou para pensar na qualidade desses anos a mais? Pois 601 pais e educadores de crianças de 5 a 16 anos fizeram isso e chegaram a conclusões nada animadoras. Para eles, os pequenos de hoje não gozarão de tanta saúde na maturidade.

No levantamento, feito pela Economist Intelligence Unit e a farmacêutica Merck Consumer Health em cinco países, 32% dos familiares revelaram que seus filhos já sofrem com doenças crônicas – algumas até então consideradas de adulto, como diabetes tipo 2 e pressão alta.

“Hoje, tem gente de 20 anos infartando“, lamenta a pediatra Renata Rodrigues Aniceto, da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). “São situações que víamos mais em idosos”, observa.



As grandes preocupações



Alimentação



A boa dieta da grávida e a amamentação fomentam hábitos saudáveis na criança. Depois, é importante caprichar em frutas, legumes e verduras. E lembrar que seus filhos se espelham em você.

Sedentarismo



A SBP recomenda, no máximo, duas horas de tela por dia para os pequenos – isso envolve computador, celular, tablet e TV. E, além de estimular os esportes, é legal deixá-los brincar ao ar livre.
COMPARTILHE: