Origem: o primeiro uso do pó de urucum foi como corante para pinturas corporais dos indígenas sul-americanos. Daí, passou para as panelas de várias regiões do Brasil. Hoje, o tempero (também chamado de colorau) também é comum nas receitas da Europa, como substituto aos corantes químicos que foram proibidos.

Forma de uso: a semente de urucum seca e triturada é o tempero que conhecemos como colorau. Ele deve ser adicionado sempre antes ou durante a cocção.

Com o que combina: suave e adocicado, ressalta os sabores de carnes, frangos e pescados de todos os tipos, sopas e ensopados. Mas também pode ser usado apenas para dar um tom avermelhado a uma receita.

Com o que não combina: o urucum não é comum em receitas doces.

Benefícios nutricionais: o tom vermelho vem da presença de compostos carotenoides na semente. Segundo estudo da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, esses ativos são antioxidantes e protegem a pele dos danos causados pela radiação solar.

Fontes entrevistadas: Vanderli Marchiori, nutricionista e fitoterapeuta de São Paulo, e Rosângela Carvalho, nutricionista e fitoterapeuta do Rio de Janeiro
COMPARTILHE: